"O mais corajoso dos atos ainda é pensar com a própria cabeça"

05/07/2016

Estava para aqui a pensar e a verdade é que nós funcionamos como uma espécie de telemóvel. Muitas vezes acabamos perdidos em lugares, tem horas que nós somos jogados no chão sem perceber. Momentos que a bateria está cheia e as forças todas recompostas e tem outros em que a bateria está apitando, implorando por uma recarga. Chega um tempo em que nós perdemos a graça, as pessoas "enjoam" e fazem nos sair da "moda" da vida delas. E no meio dessa vida difícil de "telemóvel", chega aqueles dias em que tudo que nós mais queremos é ficar desligados, sem receber chamadas, mensagens ou ter que ouvir o despertador apitar.

3 comentários: