"O mais corajoso dos atos ainda é pensar com a própria cabeça"

18/11/2015

Desliguei a tela do telemóvel e olhei para o céu, o seu azul fascina-me, nem parece um dia de outono, o sol apesar de estar fraquinho consegue me aquecer as faces da cara, senti agora alguém tocar me na mão, olhei e era a minha sobrinha a pedir me o colo, queria desfrutar aquele momento comigo, fica-mos ali por momentos,começou uma música e eu achei engraçado dançar-mos juntas, ri-me ate as bochechas doerem.
Talvez só precisava de tirar uma folga de mim mesma, e dar toda atenção para ela, não me importarei de ficar com as pernas a doer, com a cabeça a doer ao fim do dia, mas estarei com o coração tranquilo, afinal ela esta a ser o meu conforto, mesmo que me destrua o quarto, que desapareça com o meu perfume, ela esta feliz, e o som das suas gargalhadas enchem me a alma.

4 comentários: