"O mais corajoso dos atos ainda é pensar com a própria cabeça"

29/10/2015




Mãos dadas, sabem o quanto eu acho isso bonito? a simplicidade de duas mãos entrelaçadas uma na outra? isso tem uma conexão tão grande, mas é por esse mesmo motivo que hoje em dia não ando de mãos dadas com ninguém, e se me perguntarem, vou mentir e dizer apenas que não gosto, afinal ninguém sabe o valor que dou a isso.


Eu gosto de dar a mão a quem "estende-me a mão", a quem me ajuda e demonstra que não é apenas mais uma pessoa na minha vida, dou a quem me faz sentir que bem, a quem merece o devido valor, dou a mão a quem tenho a certeza que vai permanecer comigo por muito tempo.
Foram poucas as pessoas que já andei de mão dada, quando era criança andava com a minha mãe, e se for preciso ainda o faço hoje em dia, pelos motivos que já referi e por outros mil. Quando tinha 15 anos, conheci a Jess, até os meus 15 tive imensas amigas, mas ela foi diferente, pela sua força, pela sua capacidade de me fazer feliz, pela maneira que me fazia ver a razão das coisas, por me ajudar em coisas que ela nem sabia...eu dei lhe a mão, eu gostava de andar de mão dada com ela, mesmo tendo 15 anos, mesmo sabendo que as pessoas iam fazer comentários desagraveis só por andar-mos de mãos dadas nas ruas, porque lá esta, as pessoas associam que andar de mãos dadas é só para os namorados, para eles não passa disso.

Também já me arrependi de dar a mão, dei porque fui ingénua ao pensar que podia encontrar o amor da minha vida ao 18 anos, mesmo assim não estava a espera daquilo, quando me agarrou na mão e entrelaçou os seus dedos nos meus, eu tremi, não consegui parar de olhar para as mãos e a única coisa que me passava pela cabeça era "é serio então? será que ele tem noção do que está a fazer?" mas não, ele não teve noção e não durou muito tempo para perceber isso, da mesma maneira instantânea que ele me deu mão, ele saiu da minha vida, sem se preocupar com o turbilhão de sentimentos que eu sentia, e eu... eu aprendi, aprendi aguentar-me, aprendi que a maioria das pessoas não sentem o mesmo que eu, quando dou a mão. 
Desde então nunca mais dei a mão a ninguém, "não gosto" é a minha desculpa, mas lá no fundo eu sei que é por medo de dar e depois a outra pessoa soltar.




6 comentários:

  1. Concordo contigo, dar as mãos é algo muito forte, mais forte que um beijo, eu acho...
    Beijinhos*

    r: Eu acho que o 2º look foi o que arrisquei mais e pensei: Vou ao Portugal Fashion, porque não arriscar?

    ResponderEliminar
  2. O meu maior problema com o inglês é mesmo manter uma conversa como deve ser xD porque com textos, consigo perceber uma palavra ou outra e entender mais ou menos a coisa mas a falar...esquece.
    Quanto ao teu texto, tenho o mesmo receio que tu.

    ResponderEliminar
  3. Adoro! Acho que tens toda a razao e entendo-te perfeitamente...
    r: obrigada linda! É mesmo...
    Beijinhos ♥

    Sunflowerssblog.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  4. Adoro! Acho que tens toda a razao e entendo-te perfeitamente...
    r: obrigada linda! É mesmo...
    Beijinhos ♥

    Sunflowerssblog.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  5. Concordo que o gesto das mãos dadas é muito especial!

    R: Vou tentar manter-me assim, com certeza. Obrigada :)

    ResponderEliminar